Relação entre Sócios: Quais os Alicerces do Relacionamento Saudável?



Uma empresa cresce por alguns fatores fundamentais. Alguns têm um peso maior, outros influenciam menos. Porém, tem um item primordial que é pouco citado: a boa relação entre sócios.


Pode parecer algo bobo e simples, mas além de exigir um enorme esforço coletivo, requer muita conversa, organização e o respeito de regras, além da definição de papéis e responsabilidades, e isso não é exatamente fácil de se fazer. Não é verdade, capitão?


O fato é que uma má relação entre os donos pode pôr em risco não só a credibilidade da empresa e comprometer a imagem dela para os clientes e fornecedores, dar um péssimo exemplo para os funcionários como acabar com a amizade e arruinar o negócio!


Uma coisa eu sempre digo: é preciso fazer um pacto em nome da empresa e não fugir da discussão. Mas da discussão correta!


Imagina que sua empresa tem 3 diretores, se vocês não estiverem alinhados, se não fizerem um pacto e seguirem esse pacto. Não vai funcionar…


Eu converso isso com meus clientes todos os dias, eu falo isso a cada nova proposta que apresento: vocês tem energia pra fazer isso acontecer?


Se você me falar: eu tenho vontade e vou fazer acontecer. Aí a gente vai conseguir encontrar um caminho pra transformação e crescimento do seu negócio.


Agora, se os sócios não tiverem entusiasmo e estiverem dispostos a dialogar, não tem jeito de dar certo.


Ah Carla, quer dizer então que é só fazer um pacto e tá tudo bem? Vamos navegar em mares tranquilos para sempre?


Não. Não é isso.


Pode ser que no meio desse caminho vocês precisem discutir e definir papéis e responsabilidades, ou seja, quem faz o que dentro da empresa e um sócio precisa respeitar a atuação do outro.


A grande sacada é que está tudo bem se vocês discutirem… O problema é que o ego tem que ser deixado de lado e de fora da sala de reuniões!


Ah, mas Carla… O negócio é o seguinte:


A gente tá aqui com 4 meses de fluxo de caixa negativo, sem lucro e a gente precisa resolver isso!


Justo e deve mesmo resolver isto.


Se tiver que discutir aqui, agora… que a discussão aconteça.


MAS, no final dessa reunião todos tem que sair com uma decisão do que fazer pra resolver esse problema.


Ai ótimo, essa discussão foi poderosa. Foi proveitosa. Valeu a pena…


Agora, se for discutir por uma questão de ego e só apontar dedo pra buscar culpado, isto não será produtivo.


“Ah, mas eu disse que não era assim…”


“Eu disse que isso ia acontecer”


“Vocês não me ouviram”...


Isso não vai resolver nada!


O fato é que muitas empresas quebram, perdem o rumo pelas consequências dessa falta de sintonia e respeito entre sócios.


Por isto, sempre digo: quando a liderança dos sócios não orna, a empresa perde protagonismo. E se a liderança não muda, nada muda dentro da empresa. Porque como dono, a empresa é a sua cara!


O jeito como vocês pensam sobre pessoas, relacionamentos e a própria empresa determina o jeito de se comportar dos funcionários, e quando isso é mal feito, pouco equilibrado, tem tudo pra dar errado.


Portanto, se você quer fazer sua empresa crescer e estabelecer uma boa relação entre os sócios, é preciso que você olhe para dentro… para o seu jeito de pensar, usando a empatia um com o outro e buscando soluções para os problemas de forma pró-ativa. É assim que constrói uma empresa protagonista.


Espero que vocês consigam se escutar e se entendam, sem imposição e com transparência. Lembre-se que cada um tem um ponto de vista, não existe apenas a sua verdade ou forma de ver o mundo.


Quando essa sintonia for fina, o seu resultado irá mudar e você e seus sócios, estarão dando um bom exemplo para seus funcionários seguirem. É como eu sempre digo, a liderança está sempre nua.


Faz sentido pra você? Quer saber mais sobre isto? Se inscreve na nossa newsletters para ficar por dentro de cada novo conteúdo que surgir por aqui, ou nos siga no YouTube Carla Weisz e no Instagram @carla_weisz para ver mais conteúdos como esse. Um beijo e até a próxima.


Posts recentes

Ver tudo