Quanto Custa uma Má Contratação?


Afinal, quanto custa uma má contratação? Se você chegou neste artigo, provavelmente está preocupado em acertar no recrutamento e formação da sua equipe. Trata-se de um processo fundamental que, quando mal feito, pode gerar não só perda de dinheiro, como impacto moral, de desempenho e produtividade.

A verdade é que errar nas escolhas de pessoas custa caro, ainda mais se você é uma média ou pequena empresa. Pesa não só no bolso, em um primeiro momento, como no trabalho de toda equipe, principalmente, na desmotivação e perda de produtividade dos colaboradores, sobretudo aqueles diretamente influenciados pelo profissional desligado.

Quais as consequências da má contratação?

1 - Turnover: a taxa de rotatividade de funcionários é, certamente, um dos principais problemas que resultam da má administração no processo de contratação. Segundo estudo realizado pela Deloitte, o custo pode chegar até 2x o salário anual do funcionário.

● Estudo da Deloitte: https://www.huffpost.com/entry/how-much-does-employee-turnover-really-cost_b_587fbaf9e4b0474ad4874fb7

O principal causador do excesso de turnover vem por consequências internas da contratação errada!

Muitos colaboradores pedem o desligamento da empresa por entender que não ornam com a empresa e o mesmo motivo é o que leva gestores a desligarem as pessoas. Isto é um reflexo direto da má contratação.

Segundo a revista Harvard Business Review, cerca de 80% de turnover nas empresas se deve a contratações equivocadas. As consequências ocorrem em curto, médio e longo prazo. Afinal, uma saída inesperada pode comprometer a satisfação dos clientes e o trabalho de outros membros da equipe, como um vírus que se prolifera por toda organização.

2 - Gastos nos processos: já um outro estudo, mostra a situação ainda de forma mais dramática, segundo dados levantados pela Bazz Consultoria em RH, uma contratação errada por custar entre 3 a 15 vezes o salário do funcionário.

O número é assustador, mas levando em conta o custo existente no processo, desde anúncio da vaga, tempo do profissional encarregado pelo processo, treinamento, processos trabalhistas, adequação da equipe, somando outros valores como pagamento de salários, encargos, benefícios, indenizações, improdutividades, retrabalhos, entre outros, começa a se tornar bem real!

3 - Mal treinamento: quando um colaborador é contratado é preciso um período de adaptação. Para tal, é preciso que ele entenda a cultura, o jeito da empresa, o ambiente e as estratégias antes que consiga atingir o seu máximo potencial.

Tudo isso consome tempo e dinheiro. Segundo dados de pesquisa realizada pela Training Magazine, o custo pode chegar a R$ 4 mil por treinamento mal feito.

● Confira a pesquisa da Training Magazine: https://trainingmag.com/trgmag-article/2017-training-industry-report/

A verdade é que quando uma empresa não consegue identificar o seu jeito de pensar, ser e fazer, dificilmente conseguirá realizar um processo de contratação e treinamento eficiente. Isso acaba prejudicando a produtividade do novato, dos colegas de trabalho, dos responsáveis por treiná-lo e o resultado esperado.

Por outro lado, quando uma empresa possui uma unidade virtuosa, ou seja, um entendimento dos elementos que formam sua cultura, seu jeito, o processo de contratação e integração do novo funcionário fica muito mais fácil e natural. Isso não só aumenta a produtividade do novato como mantém a dos colaboradores já inseridos na empresa.

4 - Baixa produtividade: uma empresa que contrata mal é uma empresa fadada ao baixo nível de produtividade. A questão é que o entra e sai de funcionários atinge não só a vaga em questão, como deixa o time mais desmotivado, principalmente aqueles que já estão mais tempo na equipe.

Produtividade está intrinsecamente ligada ao envolvimento dos funcionários, de engajamento do coletivo. Quando não há essa ligação, se perde muito em eficiência e, consequentemente, em lucratividade.

Como minimizar os erros de contratação?

Cada empresa tem seu modo de lidar com os processos de contratação e com sua própria equipe. Entretanto, quando se contrata um funcionário apenas por sua experiência profissional, sem observar o quão aderente ele será ao seu modo de ser, pensar e fazer, as chances de insucesso são enormes.

Descobri ao longo da minha carreira executiva, após passar mais de 20 anos realizando transformações culturais, que, independente do seu tamanho, é possível estabelecer um método que o transforme no melhor do seu mercado através da construção coordenada da sua equipe.

Nosso método, Vire o Jogo, já foi testado inúmeras vezes e pode te ajudar a construir um time mais engajado, alinhado ao jeito de pensar, ser e fazer da sua empresa, e pronto para bater todas as metas.

No dia 10 de setembro, vou realizar uma mentoria online e ao vivo sobre contratação alinhada ao Jeito de Pensar, Ser e Fazer da sua Empresa, em uma sessão onde vamos esmiuçar este processo e você ainda vai ganhar um e-book sobre contratação que você poderá compartilhar com outros líderes da sua empresa. Participe se inscrevendo no link:

https://www.sympla.com.br/como-contratar-pessoas-alinhadas-com-o-jeito-de-ser-da-sua-empresa__942662

2 visualizações

© 2020 por CarlaWeisz Consultoria