Qualidade de Vida na Empresa - Como Ela Surge?



Você considera o seu ambiente de trabalho harmonioso ou caótico?


Hoje falaremos sobre qualidade de vida no ambiente de trabalho. É possível existir isso na sua empresa? Como ela surge?


Qualidade de vida é a medida de satisfação que seus colaboradores possuem com as funções que exercem e com o local em que trabalham.


Diferente do que se acredita, a satisfação profissional no ambiente de trabalho não diz respeito apenas às condições do trabalhador individualmente falando, mas é uma questão que envolve toda gestão organizacional.


As empresas, no fim das contas, são formadas por pessoas e é preciso apostar em motivação, felicidade e engajamento para buscar resultados e um ambiente positivo.


É, portanto, nada mais do que ações conjuntas entre gestores, empresários, equipe de gestão de pessoas e colaboradores.


Ela é importante porque as empresas precisam buscar a criação de um ambiente de trabalho que reúna colaboradores mais produtivos e motivados, como também para que os próprios profissionais possam evoluir como seres humanos e profissionais qualificados em suas carreiras.


É uma via de duas mãos, onde os funcionários ganham (tendo bem-estar e satisfação no ambiente de trabalho), como também o empreendedor (potencializando os resultados de seu próprio capital humano com produtividade, inovação e qualidade).


Mas como ela surge? O que faz ela raiar?


Eu sempre digo que existem alguns fatores que atuam diretamente na qualidade de vida de todos na sua empresa. Essas práticas passam por:


1 - Satisfação: para que o colaborador tenha melhor performance é essencial que possua uma função que seja útil e goste de executar;


2 - Carreira: as empresas que oferecem oportunidades de prospecção de futuro possuem funcionários mais motivados;


3 - Remuneração: embora não seja o único fator determinante pra satisfação, sem dúvidas é um dos principais requisitos para que o profissional se sinta realizado no pessoal e, consequentemente, reflita produtividade e satisfação no profissional;


4 - Benefícios: planos de vantagens, prêmios e bônus financeiros para quem alcançar resultados previamente estipulados são outros pontos importantes;


5 - Relações Interpessoais: os bons relacionamentos ajudam na influência de um bem-estar positivo entre funcionários e na harmonia do clima da organização como um todo;


6 - Saúde: tanto física como psicológica são importantíssimas para o bem-estar da empresa. Os ambientes repletos de pressão e estresse costumam ser muito prejudiciais à saúde e, principalmente, na qualificação do trabalho executado;


7 - Autonomia: as empresas que permitem que os profissionais expressem sua opinião e dão certa autonomia sobre algumas atividades costumam ter profissionais mais motivados e produtivos;


8 - Participação: engajamento é tudo! Quanto mais o profissional fica à margem dos processos da empresa, subutilizado, mais acaba desmotivado, incapaz e insatisfeito.


Gostou do conteúdo? Assine nossa newsletter e fique por dentro das novidades do nosso blog. Faça parte dessa comunidade de empresários ambiciosos que constroem empresas protagonistas.

Posts recentes

Ver tudo