O Que Fazer Diante de uma Má Contratação?



Contratações custam caro! Pode parecer que não, mas um processo mal conduzido pode levar sua empresa a uma cascata de má decisões e gastos exacerbados. Os custos, quando somados, podem ser incrivelmente altos. O pior, o custo de manter uma má contratação pode ultrapassar, com facilidade, o custo para substituí-la.

Mas, afinal, o que fazer diante de uma má contratação? Vale a pena manter esse funcionário e investir nele na esperança de que melhore ou é melhor reduzir perdas e encontrar um novo candidato? Antes de tomar uma decisão, é preciso compreender os passos que levam a uma má contratação e considerar as opções viáveis de solução de problemas.

Os motivos de uma má contratação

Infelizmente nem sempre as empresas, especialmente as de pequeno e médio porte, consideram como importante a elaboração eficiente de um programa de recrutamento para encontrar o melhor candidato às vagas. Dentre os principais problemas que podem levar à contratação errada, estão:

1 - Ansiedade no processo de contratação: parte das empresas que contratam um colaborador, principalmente para cargos de alto rendimento e confiança, tem como motivação o fato de que essa função não pode ficar sem alguém para executá-la. Isso acaba levando para uma seleção mais rápida e menos criteriosa, que pode resultar na contratação de um profissional sem a capacidade de exercer bem o trabalho para o qual foi escolhido.

A pressa em suprir uma posição e a demora em identificar o erro podem levar a empresa a um loop de más decisões. Além disso, a situação se agrava quando se considera os custos envolvidos no pagamento de indenizações diversas para o desligamento do funcionário.

2 - Falta de critérios e perfil definido para contratação: é fato que muitos empresários fazem a seleção de sua equipe com base na intuição ou baseado apenas nas necessidades técnicas.

Embora isso possa, por vezes, funcionar e ser importante, é preciso ter critérios claros e um processo seletivo feito por pessoas que conhecem o jeito de ser, fazer e pensar da empresa, para que os atributos procurados estejam em sintonia com o que a empresa é e deseja.

Isto é o que chamamos de entrevista por competência e alinhamento cultural.

Esses critérios passam por etapas de entrevista, testes de perfil, mas principalmente pela sintonia que o candidato tem com a cultura da empresa. Ou seja, é preciso que a empresa conheça a si mesma, para que haja alinhamento entre a expectativa do candidato e a visão de negócio da empresa, seus valores e a forma que se trabalha naquele ambiente.

O que fazer após o equívoco?

1 - Tente consertar a situação: procure examinar os motivos pelos quais o contratado não está desempenhando o papel esperado. Ele está tendo dificuldades para dar conta do trabalho? Não está entendendo as responsabilidades do cargo? Falta adaptação à cultura? Existem problemas de relacionamento com a equipe?

Nem sempre há uma única resposta certa ou errada, porém, por muitas vezes a raiz do problema está em um desses cenários. Por isso é fundamental identificar o problema e tomar medidas para tentar repará-lo.

2 - Converse para obter respostas: você pode começar fornecendo um feedback construtivo ao novo contratado, destacando os problemas encontrados, buscando uma nova postura e oferecendo uma visão mais ampla sobre a empresa, tentando alinhar uma nova dinâmica de trabalho.

Procure ser direto ao expressar suas preocupações. O importante é conversar. Envolva o funcionário na conversa e tente obter feedbacks e opiniões dele. Isso irá ajudá-lo a avaliar se o funcionário irá se adaptar.

3 - Compare os custos em manter ou demitir um funcionário: uma nova contratação é um investimento alto, mas manter um funcionário errado pode ser ainda mais caro. Afinal, o impacto negativo pode afetar não só as finanças, como a moral, produtividade e desempenho dos colegas e, em casos mais extremos, fazer com que outros bons funcionários comecem a procurar outras oportunidades de emprego.

Ao ponderar suas opções, considere sempre os custos imediatos e os de longo prazo. Concentre-se em todos os fatores, não só os financeiros.

Quer aprender a fazer boas contratações para o seu time e lidar com os problemas na montagem de equipes engajadas?

As pessoas são o maior ativo de uma empresa. A construção de boas equipes é fundamental para o desenvolvimento e progresso do negócio. São profissionais capazes e motivados que alcançam metas e objetivos ousados.

Segundo um estudo da revista Harvard Business Review 80% do turnover de uma empresa deve às más contratações.

Nosso trabalho é te ajudar a construir essa organização para que sua empresa tenha uma coordenação eficiente e desenvolva um modelo de administração mais qualificado. Conheça nossas propostas e estratégias para um melhor processo seletivo! Dia 10 de Setembro disponibilizaremos uma mentoria com estratégias práticas para aplicar no seu negócio e você ganha como bônus um e-book com nossa metodologia para servir de guia nesta etapa tão importante dos seus negócios. Veja o link abaixo:


https://www.sympla.com.br/como-contratar-pessoas-alinhadas-com-o-jeito-de-ser-da-sua-empresa__942662

Vire o Jogo!

© 2020 por CarlaWeisz Consultoria