Marketing Pessoal - O Segredo do seu Diferencial



Você já deve ter visto uma situação onde duas empresas com um mesmo produto ou serviço, com condições de produção e distribuição parecidas, acabam tendo resultados totalmente opostos. Não é verdade?


Pois é, o segredo mora sempre nos detalhes. E o detalhe, nesse caso, muitas vezes têm a ver com o que chamamos de marketing pessoal.


Mas, por favor, não se engane! Isso não tem nada a ver com criar uma falsa projeção da realidade. Não é sobre tentar criar algo que sua empresa não é, ao contrário, é demonstrar e explorar de maneira propositiva as qualidades, habilidades e técnicas que ela já possui.


Quem consegue fazer isso com maior clareza está sempre um passo à frente!


Mas como avaliar se a minha empresa anda fazendo um bom trabalho de marketing pessoal?


Você pode começar respondendo algumas questões básicas:


  • Qual é o tipo de imagem que sua empresa está passando aos consumidores?

  • Qual é o pensamento deles quando ouvem o nome da sua empresa?

  • Qual é a palavra que define sua empresa?

  • Qual é o tipo de marca que você gostaria que fosse vinculada à imagem da sua empresa?


Por mais que o tema pareça fácil, desenvolver o marketing pessoal não é uma tarefa das mais simples. Porque? Porque é preciso que você saiba:


1 - Definir objetivos:


Respondendo:


  • Quem é sua empresa e quem ela deseja ser?

  • Como quer que sua empresa seja reconhecida?

  • Quais os diferenciais qualitativos que sua marca pode levar para o seu nicho de mercado?


2 - Trabalhar com o networking:


Se relacionar e conhecer novas pessoas que partilham o seu mercado é muito importante!


Imagine que um dos seus contatos necessita de um serviço ou produto que um dos seus parceiros oferece. A indicação certamente lhe renderá mais credibilidade pela conexão formada, ganhando pontos com o cliente e também com a empresa parceira. Isso é marketing pessoal!


3 - Persistência:


A progressão é gradual e leva tempo para conseguir colocar-se em uma posição sólida no mercado. Portanto, não é do dia pra noite que as pessoas verão sua empresa como você deseja ser visto, é preciso construir cada degrau com paciência e persistência.


4 - Adaptar:


Para tudo existe hora, local e circunstância. Algumas coisas são adequadas para algumas ocasiões e para outras, não. Trabalhar a postura, comunicação e vestuário, por exemplo, é essencial para quem quer causar uma boa impressão.


Não se trata de mudança de personalidade, mas do desenvolvimento de uma capacidade de dialogar conforme o público, hora de forma mais formal ou informal, dependendo da ocasião. Isso também vale para a postura, hora mais amigável ou mais profissional.


5 - Equilíbrio:


A marca pessoal coerente e forte é regada de equilíbrio. O sucesso, muitas vezes, depende do quanto você, como dono da empresa, consegue ser equilibrado nas diferentes esferas da sua vida, seja pessoal ou profissional.


6 - Bom senso:


Os empresários de sucesso sempre buscam pelo bom senso. Isso quer dizer saber a hora de falar e também de se calar. De manter coerência entre o que fala e o que se faz. Entre outros.


Entender, mas principalmente praticar o marketing pessoal pode fazer toda a diferença na maneira como as empresas e clientes verão o seu potencial no mercado.


É assim que se conquista mais engajamento do seu público, entendendo melhor o que ele deseja e compreendendo como fazer dessa necessidade um diferencial de mercado.


Como dizia o grande escritor e vendedor Zig Ziglar: “se as pessoas gostam de você, elas vão te ouvir, mas se elas confiam em você, elas vão fazer negócios com você.”


377 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo