Do Operacional ao Estratégico - O Caminho do Líder de Sucesso



Você, empresário! Como está a sua cabeça? Você tem dado oportunidade a você mesmo de perceber e agir sobre o mundo que o cerca? Ou sua cabeça anda muito cheia, atarefada?


Você anda ocupando seu tempo fazendo tudo que vê pela frente, ou consegue se dedicar aos pontos estratégicos que agregarão valor a sua empresa e a farão prosperar?


A romantização do líder estressado, repleto de coisas a fazer é um modelo de liderança que mais atrapalha a atuação dos empresários do que os ajuda a crescer. Aliás, há uma fábula interessantíssima sobre o tema.


Diz a fábula: caminhavam lado a lado mestre e discípulo. Durante o trajeto, o mestre aproveitava o tempo para tentar passar alguns ensinamentos ao seu pupilo.


Em uma determinada etapa da conversa, o discípulo demonstra uma grande dificuldade em assimilar o que o mestre tentava lhe passar.


O mestre então sugere que os dois voltem ao templo para que ele possa tomar uma xícara de chá.


Chegando ao templo, o mestre solicita que o discípulo prepare um bule de chá. O discípulo, prestativo, se apressa.


Em poucos minutos ele volta com o chá pronto, no bule, e as xícaras. Imediatamente serve o mestre…


Quando o discípulo estava prestes a encher a própria xícara, o mestre solicita que ele colocasse mais chá em sua xícara.


O discípulo então questiona:


- Mas a sua xícara já está cheia mestre!


O mestre, decidido, confirma:


- Por favor, coloque mais chá em minha xícara!


Contrariado, o discípulo começa a colocar mais chá na xícara do mestre. Logo a xícara começa a transbordar para a bandeja, e o discípulo para…


O mestre, então, insiste em sua solicitação:


- Continue a colocar chá na xícara.


O chá então começa a escorrer pela bandeja e a molhar todo o chão. O bule fica vazio. O mestre, então, indaga ao discípulo:


- O que aprendeu com isso?


O discípulo passa alguns momentos refletindo, mas diz que não havia aprendido nada, pois já sabia que o chá iria transbordar da xícara para a bandeja e o chão.


O mestre retruca:


- O ensinamento que isso nos traz é que para caber mais chá na xícara, a xícara precisa estar um pouco vazia. Xícaras cheias não aceitam mais chá…


E continuou:


- Assim também é a nossa cabeça. Quando achamos que sabemos tudo, quando temos muitas certezas, quando nossa cabeça está repleta de verdades, então a nossa mente não tem espaço para mais nada. Novos ensinamentos e percepções não chegam até nós.


E concluiu:


- É fundamental que permanentemente a nossa cabeça esteja um pouco vazia para que possamos apreender as mudanças do contexto que nos cerca, sob o risco de nos divorciarmos da realidade.


Assim também caminham as lideranças. Quando se entopem de tarefas administrativas e deixam o estratégico de lado, perdem a percepção do seu negócio, de como ele pode ser afetado pela realidade e de como aproveitar as oportunidades.


Ao focar no estratégico, no que pode mudar o seu negócio para melhor, você consegue orientar um colaborador em algo que pode ser feito diferente e contribuir para os resultados, até uma pequena variação no que o mercado demanda do seu negócio, adequando oferta para um aumento da satisfação de seus clientes.


Faz sentido pra você? Se inscreva na nossa newsletter e receba mais conteúdos como esse. Venha fazer parte de uma comunidade de empresários que viraram o jogo.

158 visualizações0 comentário

© 2020 por CarlaWeisz Consultoria