Comportamento de Gestor: Qual é o Melhor pra Empresa?



Mais do que um cargo ou posição de hierarquia, ser dono de um negócio é ter uma atitude empreendedora. Ou seja, se caracteriza pela representação de alguém capaz de inspirar, motivar, instruir, guiar, corrigir, orientar e oferecer à sua equipe um caminho mais capaz de conquistas e resultados.


Existe uma frase muito interessante de Ronald Reagan sobre o tema, que diz mais ou menos assim: “o melhor líder não é necessariamente aquele que faz as melhores coisas. Ele é aquele que faz com que as pessoas realizem as melhores coisas”.


Isso diz muito sobre ser além do dono da empresa, mas um verdadeiro gestor da sua empresa, pois, equipes valorizadas e reconhecidas rendem muito mais do que aquelas levadas na base da rigidez ou com pouco suporte humano.


De maneira geral, costumamos dividir os diferentes tipos estilos de gestão como:


1 - Dono Autocrático: nesse modelo o dono é o centro das atenções e decisões, por ele passam todos os processos e os liderados pouco participam das ações e decisões mais complexas.


A estratégia e tomada de decisões são feitas pelo líder com base em seu conhecimento e julgamento, deixando regras bem definidas para os funcionários, que possuem pouco ou nenhuma abertura para questionamentos, ideias ou sugestões.


É um tipo de gestão mais tradicional e frequentemente vista como antiquada. Porém, não deixa de ter suas características positivas, como:


  • Tendência a mais produtividade pela presença e pressão contínuas;

  • Agilidade nos processos de decisão, por depender de apenas uma pessoa;

  • Maior controle de processos e maior especialização por parte da equipe, que costuma trabalhar focada em tarefas específicas.

Porém, com alguma características negativas importantes, como:

  • O perfil de personalidade do dono autocrático, quando não é capaz de unir sua equipe, pode resultar na associação de sua figura a de um ditador, gerando tensão, stress e consequentemente conflitos;

  • A centralização costuma resultar em sobrecarregamento;

  • Costuma gerar frustração e desmotivação dos funcionários com o tempo, principalmente por não participarem de nenhuma decisão ou ações de desenvolvimento. Isso aumento a rotação de funcionários, perdendo em cultura e geração de valor da marca, como na retenção de bons talentos.

2 - Dono Democrático: esse estilo caminha sobre os fundamentos da democracia, ou seja, incluindo seus liderados em decisões e estimulando a participação ativa deles na construção de soluções e resultados.

O objetivo visa oferecer oportunidades reais de crescimento, priorizando a qualidade de vida no trabalho e construindo uma gestão que contribua ativamente para que a equipe seja reconhecida e valorizada por seu empenho e dedicação à empresa.

Características positivas:

  • Interação ativa entre equipe e líderes;

  • Valorização da contribuição de todos, dando atenção a satisfação e motivação da equipe, principalmente aos mais responsáveis e produtivos;

  • Mais comprometimento e responsabilidade dos membros.

Características negativas:

  • Os processos de decisão e mudanças podem ser mais lentos;

  • Exige um nível alto de maturidade e experiência da equipe;

  • Possui um risco considerável de perder o controle de determinados processos ou tarefas, principalmente quando essa democratização não é bem feita, perdendo em respeito e organização.

3 - Dono Liberal: esse modelo parte do pressuposto que as equipes já possuem um nível elevado de maturidade, ao ponto de não precisarem tanto de uma liderança constante.

O objetivo é estruturar equipes mais decisivas, sem a necessidade de um acompanhamento frequente, deixando que eles decidam quais os melhores caminhos e soluções para as demandas apresentadas.

A gestão liberal não pode ser confundida com omissão. Ela possui responsabilidades como: organização, delegação de tarefas e motivação da equipe, mas contam com a capacidade de autogestão de sua equipe.

Características positivas:

  • Confiança elevada no trabalho dos liderados;

  • Descentralização e pouca burocracia;

  • Liberdade para tomada de decisões.

Características negativas:

  • Pode gerar o sentimento de falta de direcionamento;

  • Pode baixar a produtividade devido à falta de orientação, feedback e controle de qualidade;

  • Capaz de estimular o individualismo e pouco respeito às figuras de liderança.

4 - Dono Situacional: aqui o dono decide a maneira como irá lidar com as situações dependendo da equipe ou funcionário que irá se responsabilizar por aquela tarefa. Pode ter características positivas, como:

  • Otimização de tempo, aumentando produtividade;

  • Flexibilidade na atuação, retendo ou distribuindo responsabilidades e tarefas de acordo com o cenário apresentado;

  • Estímulo ao desenvolvimento da maturidade da equipe e da liderança.

Mas também pode perder o horizonte, trazendo características negativas, como:

  • Fazer com que dono dê preferência para determinados funcionários ou equipes, pois é um modelo que depende do domínio e entendimento da sua própria equipe;

  • O processo de desenvolvimento da equipe pode ser longo e enfrentar diversos contratempos;

  • Pode faltar padronização em determinados processos.

Mas, afinal, qual é o melhor modelo? A resposta é: nenhum e todos!

Sim, capitão, não existe um estilo ideal que seja certeza de sucesso, pois é preciso que o contexto e cenários sejam analisados, apostando em algo que se familiarize mais com o ambiente que você possui em sua empresa.

De qualquer forma, todos os modelos exigem de seus comandantes a capacidade de gerir e motivar pessoas para que os objetivos, pessoais e coletivos, sejam alcançados.


Compreender o ser humano por trás de cada colaborador é fundamental para humanizar processos e, consequentemente, potencializar ações e resultados.


O que é certo é que os donos de negócios com melhores resultados não são aqueles com um estilo de liderança definido, mas sim, aqueles com uma alta capacidade de flexibilização, capazes de combinar características de todos os estilos e capazes de compreender sua equipe como um todo.


Tá em dúvida? Quer saber mais? Nos siga lá no nosso canal no YouTube e Instagram @carla_weisz para ver e ler mais conteúdos como esse. Beijos e até a próxima.


429 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo