Como Encontrar Funcionários com Perfil de Liderança?



Admita capitão, você já leu em algum artigo, revista ou na internet sobre a importância de desenvolver outras lideranças na sua empresa, não é verdade?


Eu sei que isso parece conversa fiada e que, por vezes, você já tentou fazer isso mas deu com os burros n’água. Mas acredite, é importante avaliar e preservar funcionários com perfil de liderança, e eu vou te dizer porque!


Primeiro, é importante dizer que não há exatamente uma regra base para definir de onde deve sair o próximo líder de uma empresa. E mais: nem sempre um funcionário que se dá bem na gestão de alguns processos é uma pessoa capacitada para exercer um cargo de liderança.


Acredite, isso confunde muitos donos de negócio.


Isso porque os funcionários com aptidões de gestão, em sua maioria, são profissionais com competências mais técnicas, principalmente quando falamos em processos que se relacionam à administração. Em outras palavras, são sedentos por resultado e, pra isso, apresentam muito foco e objetividade.


Não que isso seja ruim, ao contrário, é ótimo! Porém, a liderança não conversa exatamente com esses tipos de aptidões.


Os bons líderes se distinguem pelas habilidades humanas, como persuasão, motivação e resolução de conflitos. Em outras palavras, são profissionais capazes de otimizar resultados a partir do foco em pessoas.


Mas você ainda deve estar questionando:


● Por que as habilidades técnicas, sozinhas, não são suficientes para elegermos um líder?

● Por que as habilidades humanas são um diferencial para um líder capacitado?


Segundo Jonathan Sandling, um dos autores mais respeitados sobre o treinamento de líderes, existem três motivos base pelos quais os líderes são necessários dentro de qualquer organização: sobrevivência, propósito e realização, todos intrinsecamente ligados a gestão humana.


A sobrevivência se relaciona com a necessidade de contar com alguém para guiá-lo em novas situações, sejam elas desconhecidas ou ameaçadoras.


Dentro da realidade das empresas, principalmente as de pequeno e médio porte, quando uma equipe conta com um bom líder, todos sentem-se confortáveis para andar em caminhos mais ousados de criatividade, inovação, aceitação de riscos e tomada de decisões.


Essa segurança faz com que os membros tenham com quem contar e confiar para pedir conselhos ou, diante de situações de riscos, alguém para dividir a carga das consequências.


E, acredite, quando você como dono de negócio consegue dividir essa carga, seu time terá muito mais garra para superar desafios.


O propósito se relaciona com a necessidade de sabermos onde estamos, para onde vamos e porque estamos indo nessa direção.


Claro, isso é papel dos donos e de quem pensa estrategicamente o desenvolvimento da empresa. Porém, na realidade das empresas, o propósito se apresenta quando há pessoas que dão significado às pequenas atividades cotidianas.


Claro, nenhum funcionário vai achar divertido e empolgante elaborar planilhas de vendas, por exemplo, mas com a consciência de que aquelas planilhas fazem parte do caminho para atingir metas, se tornam mais focados e capazes de realizar cada uma das tarefas a eles designadas.


E isso passa, invariavelmente, pelos funcionários que têm senso de dono.


Por fim, a realização se relaciona ao desejo humano de crescer, desenvolver e ter sucesso.


Uma vez que todas as necessidades básicas sejam supridas, o funcionário líder é o indivíduo capaz de ajudar seus colegas na busca pelo aumento de seu potencial de sucesso apresentando as competências necessárias para oferecer suporte, guiar e ensinar, empoderando e ajudando aqueles que demonstram as capacitações necessárias para atingir estágios maiores dentro da organização.


E aí, capitão? Você já encontrou um facilitador que ajuda o ambiente de trabalho da sua empresa? Espero que esse artigo te ajude nesse processo. Um beijo e até a próxima.

338 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo