As Desculpas que Acabam com os Resultados na sua Empresa



Eu sempre digo que existem 3 desculpas verdadeiras que acabam com um negócio:


  1. Meus funcionários são ruins.

  2. O cliente é difícil.

  3. A carga tributária no Brasil é muito grande.


E por que elas acabam com um negócio? Eu vou te dizer…


Quando um projeto dá errado ou nem sai do papel, é difícil assumir a responsabilidade. O fato é que sempre queremos crédito por aquilo que fazemos bem, mas para os fracassos inventamos inúmeras desculpas para mostrar que aqui não teve nada a ver conosco.


Com certeza você se lembra de alguma situação parecida, certo? Pois isso acontece com todo mundo.


O fato é que o hábito de dar desculpas nos impede de entregar resultados melhores e prejudica muito o desempenho dentro da empresa. O instinto de dar desculpas pode até parecer benéfico em um primeiro momento para resolver uma pequena crise aqui, um atraso acolá… mas esse padrão de comportamento é péssimo para quem quer progredir e resulta em hábitos que certeiramente irão minar sua produtividade:


  • Como se colocar como vítima nas situações.

  • Não querer enxergar o que está errado.

  • Fingir que não há problemas.

  • Apontar sempre culpados externos e internos.

  • Reclamar sem solução.

  • Esperar direcionamento externo.


Todos esses comportamentos servem bem ao ego e são uma maneira de nos proteger, mas para as empresas as consequências são muito negativas. E sabe porque?


Porque as desculpas no ambiente de trabalho provocam retrabalho, desgaste entre as pessoas e até reuniões longas e chatas, sem propósito… porque está tudo calçado em desculpas que não se sustentam, que não encaram o real problema com a real disposição para enfrentá-lo.


Isso também diminui a capacidade de inovação da empresa, porque quando a desculpa reina, um funcionário jamais terá o incentivo, maturidade e disposição suficientes para propor uma ideia nova, porque ele sabe que o ambiente está sufocado pelas desculpas. E isso começa a atrapalhar a solução de problemas, porque tudo se torna mais demorado… mais receoso, lento, como pisar em caixas de ovos.


Mas como solucionar esse padrão de comportamento?


O primeiro passo é entender que não damos desculpas ou apontamos culpados porque temos má intenção ou somos incompetentes. É algo mais forte e inconsciente.


Então, o primeiro passo para a mudança é admitir que esse padrão existe, pois quando reconhecemos começamos a avaliar o que pensamos, falamos, escrevemos e como agimos diariamente.


Com a orientação correta e os feedbacks constantes, uma equipe pode alcançar outra dinâmica de relação em seis meses. Quando o gestor acredita e se engaja no processo, os resultados vêm.


Porque a empresa é reflexo do seu dono, e quando seu dono muda suas próprias atitudes ele consegue falar sobre isso com seus colaboradores, alertando-os sobre os comportamentos que minam os resultados e direciona seu próprio negócio para algo mais dinâmico, claro, disposto e eficiente.


416 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo