5 Desafios na Gestão do seu Capital Humano



Um dos grandes desafios de um líder moderno é elevar o desempenho de seus funcionários sem ter que aumentar a folha de pagamento. E, convenhamos, isso tem se tornado um baita desafio.


Hora porque é difícil manejar as relações dentro do ambiente de trabalho, hora porque os funcionários caem no ciclo do vitimismo, do não engajamento pelas mais diversas desculpas.


Eu sei, é uma tarefa ingrata, mas é possível começar a arrumar a casa aceitando alguns desafios dentro dos melhores preceitos da gestão de pessoas.


Gestão de pessoas?


Sim, tudo aquilo que você adota como boas práticas para equilibrar o seu ambiente de trabalho pode ser inserido na gestão de pessoas, desde ações de engajamento até a avaliação de desempenho, processos de contratação, de acompanhamento de tarefas e outros.


Mas quais os desafios a encarar para melhorar ainda mais a gestão de pessoas?


Abaixo listei alguns desafios que encontro diariamente no dia a dia de clientes, claro, sempre alertando que cada caso é um caso e, obviamente, estamos falando de seres humanos de diferentes pensamentos e culturas.


Então, não é uma receita de bolo… porém, é algo comum dentro das empresas:


1 - Ser exemplo para os funcionários antes de mandar:


A prática da liderança é muito importante, e para isso é preciso orientar e solicitar ajuda de seus funcionários de forma participativa. Nada de pegar tudo para si ou jogar tudo para o outro sem integrar, conversar, entender.


Em outras palavras, ser um mentor do desenvolvimento de seus profissionais.


2 - Não ter repulsa de dar feedbacks:


Um bom líder sabe que precisa periodicamente orientar sua equipe para a correção de erros e direcionar os esforços ao que é realmente importa.


Eu sei, feedback dá trabalho, e nem sempre os funcionários recebem de forma amistosa, por vezes pode se tornar uma picuinha dentro do ambiente, mas melhor com ele do que sem ele, acredite!


Os feedbacks são importantes, sejam elas individualizadas ou coletivas, pois refletem claramente o nível de engajamento de seus funcionários e a profundidade do entendimento deles sobre você, sua função e sobre o que é a empresa para eles.


A ideia é pontuar sobre falhas ou direcionamentos de forma profissional, não em críticas na frente de terceiros, mas em uma reunião mais informal que busque um novo desempenho esperado.


3 - Investir em treinamentos:


Da mesma maneira que máquinas necessitam de upgrades de tempos em tempos, sua equipe também precisa se aprimorar, principalmente quando algum tipo de trabalho não está correspondendo às expectativas.


Quanto mais bem preparados eles estão para o atendimento de seus clientes, mais eles sentirão prazer na valorização e motivação para melhorar seus resultados.


4 - Delegar com responsabilidades:


Um líder que conhece sua equipe sabe valorizar seu pessoal, criando confiança para delegar tarefas e dando autonomia para solucionar certas demandas.


Porém, cuidado! Delegar não significa se ausentar, mas sim abrir espaço para que um funcionário atue em mais funções, sempre amparado por seu suporte e avaliação.


5 - Reconhecer e premiar os melhores:


Uma das melhores formas de valorizar o trabalho de alguém é reconhecendo seus pontos positivos e premiando os melhores.


Isso não quer dizer que você vai ter que sair distribuindo dinheiro. Nem sempre é preciso uma carga grande de bonificação, caso sua verba não seja o suficiente para gratificações.


Muitas vezes um simples elogio e pequenos prêmios como vouchers para cinema ou dias de folga já deixam o funcionário mais motivado e contente com sua função.


Como diria Peter Drucker: “Um bom chefe faz com que homens comuns façam coisas incomuns”, e isso é algo em que acredito e trabalho para que seja cada vez mais real.


Quando você trabalha sua equipe, sua empresa sai da mera relação empregador-empregado para um nível mais profundo de relação, construindo um jeito de ser e fazer únicos no mercado.

425 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo